Golpe de clonagem de WhatsApp afeta brasileiros

            A dominância da plataforma WhatsApp no mercado de comunicações brasileiro não é nenhuma novidade. Cerca de 95% dos smartphones ativos no país possuem o aplicativo instalado, e atualmente, é cada vez mais difícil se comunicar com pessoas e empresas sem utilizar o aplicativo.

Por isso, em especial durante a quarentena quando precisamos ainda mais de ferramentas digitais, a plataforma se tornou um prato cheio para ataques e golpes que visam enganar, roubar, ou extorquir os usuários. A clonagem de WhatsApp é um dos mais perigosos, e sua ocorrência tem disparado em países da américa latina, incluindo o Brasil.

Especialistas em segurança digital emitem o alerta de que a maior parte dos usuários não está preparado para tomar as medidas preventivas contra o golpe, e em muitos casos, não possuem os mecanismos para reconhecer quando são vítimas de um criminoso que efetua a “clonagem” do WhatsApp.

 

Saiba como proteger seu aparelho, e o que é clonagem, com as orientações abaixo.

 

Evitando a vulnerabilidade do aparelho

WhatsApp Web

 

O WhatsApp Web é o recurso que permite que o usuário acesse o WhatsApp através de um computador. A ferramenta é muito prática para monitorar uma conversa enquanto trabalha, enviar e receber arquivos, fazer trabalhos coletivos ou preservar a bateria do celular.

O problema é que os navegadores de computador são extremamente vulneráveis, e por isso, é preciso garantir que o sistema e o navegador estejam atualizados para a versão mais recente, que nenhuma extensão ou plugin obsoleto ou vulnerável está instalado, e que o usuário instale uma VPN para garantir que a rede está segura.

 

Verificação de duas etapas

 

Outra etapa fundamental para prevenir o golpe é ativar o recurso de verificação em duas etapas do WhatsApp. O recurso pode ser encontrado nas configurações do aplicativo, e permite que uma senha numérica seja atrelada à sua conta. Dessa forma, mesmo que alguém clone o chip da operadora e número do celular, não será possível usar o WhatsApp sem a senha.

A verificação de duas etapas, por senha, token, ou SMS é uma dica de segurança válida para diversos outros serviços, como o Facebook, Google, conta da Microsoft, Steam, entre outros programas e redes importantes. É sempre fundamental ativar o recurso em todas as contas.

 

Como reconhecer a clonagem

 

Não existe mecanismo direto para determinar se sua conta foi comprometida pela clonagem no WhatsApp. No entanto, manter-se atento com alguns sinais podem fornecer

evidências circunstanciais de que algo não está normal com a conta.

O primeiro passo é, nos ajustes do WhatsApp, verificar quais dispositivos estão logados no WhatsApp Web. O aplicativo mostra o nome do dispositivo e data do acesso. Se não reconhecer o nome de algum aparelho, desconecte imediatamente e verifique suas mensagens em busca de conversas estranhas.

Outra evidência forte da manipulação de sua conta é o desaparecimento de mensagens sem que tenham sido deletadas, ou então, mensagens enviadas sem que você se lembre de ter enviado. Golpes mais avançados usam a clonagem do chip da operadora e, nesse caso, telefonar para o provedor e perguntar sobre o número de linhas ativas em seu nome pode ajudar a identificar uma situação de clonagem.

 

Como o golpe funciona?

 

O objetivo da clonagem do WhatsApp é obter acesso ao envio de mensagens de sua conta em outro aparelho não autorizado. O criminoso usa seu perfil para enviar mensagens para amigos e parentes pedindo dinheiro ou bens, geralmente simulando uma emergência em seu nome.

Em casos mais graves, a clonagem é utilizada para prejudicar empresas concorrentes ou extrair dados pessoais de clientes, parentes, amigos ou parceiros. A clonagem é um ato ilegal dentro da legislação brasileira, mas por ser raramente identificada, é muito difícil se recuperar dos danos na maioria dos casos.

Para que isso seja possível, o ataque é feito roubando o cookie responsável por autorizar o WhatsApp Web em um computador vulnerável, ou então, obtendo acesso ao número de celular da vítima para receber a mensagem de ativação do WhatsApp, geralmente, isso é feito em parceria com um funcionário corrupto de uma operadora de telefonia móvel.

Com tudo isso, é importante manter-se alerta quanto às últimas notícias de segurança digital, e jamais enviar dinheiro através do WhatsApp sem antes confirmar com o suposto recebedor que a mensagem foi verdadeira e intencional. Em outras notícias relacionadas a segurança digital, clientes já podem fazer cadastro no Pix.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *