Branson vai ao espaço hoje; entenda os detalhes do voo da Virgin Galactic

Virgin Galactic transmitirá ao vivo o lançamento do bilionário Richard Branson para o espaço no domingo

O bilionário britânico Richard Branson viajará ao espaço neste domingo, apenas nove dias antes do também bilionário Jeff Bezos , ex-CEO da Amazon. O lançamento da nave VSS Unity SpaceShipTwo, desenvolvida pela Virgin Galactic , será transmitido ao vivo, às 10h de Brasília , pelo canal da empresa no YouTube.

Em seu site, a Virgin Galactic iniciou uma contagem regressiva desde que o voo foi anunciado. Branson também entrou no clima nas redes sociais e passou a publicar diariamente o número de dias restantes para sua viagem espacial, que ganhará até trilha sonora própria. O cantor americano Khalid informou que apresentará uma música inédita para a ocasião. Intitulada “New normal” (Novo normal, em tradução livre), a canção vai estrear logo após o pouso, embora seja lançada oficialmente apenas no próximo dia 21.

Este será o primeiro teste com tripulação completa do VSS Unity, que vai transportar seis pessoas – incluindo o bilionário britânico. Branson embarcará ao lado da astronauta e instrutora-chefe da companha Beth Moses, do engenheiro de operações Colin Bennett e da vice-presidente de assuntos de governança e pesquisa Sirisha Bandla. A nave será comandada pelos pilotos Dave Mackay e Michael Masucci.

O VSS Unity decolará do Porto Espacial América, no Novo México, sob as asas de seu porta-aviões, o jato VMS Eve, cujo nome é uma homenagem à mãe de Branson. Quando atingir 15 quilômetros de altitude, a espaçonave será liberada e impulsionada por foguetes em uma ascendência quase vertical.

Já no ápice do voo, cerca de 89 quilômetros acima do deserto do Novo México, a tripulação experimentará aproximadamente quatro minutos de gravidade zero, antes de começar a volta à Terra. A previsão é que a missão chamada de Unity 22, em alusão ao número de testes já realizados, dure 90 minutos.

Selfies espaciais

Dentro da VSS Unity há 16 câmeras de resolução HD espalhadas, algumas delas especialmente posicionadas para selfies. A nave conta com 17 janelas através das quais é possível ver a Terra. Também possui um grande espelho redondo, localizado nos fundos, cuja função é ampliar e iluminar o interior da nave, além de permitir que os passageiros se vejam flutuando.

As cadeiras têm inclinação projetada para garantir o máximo conforto nos momentos de maior pressão da viagem. Nas costas de cada uma, como os monitores de entretenimento de bordo de um avião convencional, serão exibidos informações sobre altura, velocidade e tempo de voo, por exemplo.

Você viu?

O voo da Virgin Galactic está envolto por uma corrida espacial com o empresário americano Jeff Bezos, embora Branson negue. O britânico afirmou, em entrevista à CNN, que a proximidade das datas é apenas uma coincidência e convidou o ex-CEO da Amazon, que deixou o comando da empresa esta semana, para assistir a seu voo.

“Eu adoraria que Jeff viesse e visse nosso voo sempre que acontecesse. Eu adoraria vê-lo partir em seu voo e acho que nós dois vamos desejar o melhor um ao outro”, disse Branson, em tom provocativo.

Suas empresas espaciais, a Virgin Galactic e a Blue Origin, disputam quem levará primeiro turistas ao espaço em voos suborbitais, quando a nave atinge o espaço, mas a trajetória não faz a órbita completa de um planeta ou corpo celeste. A companhia de Branson já tem mais de 600 reservas de passagens, com preço em torno de US$ 250 mil (cerca de R$ 1,3 milhão). Mas essa tarifa pode ser reduzida a até US$ 40 mil após o início da operação comercial, prevista para algum momento de 2022.

Logo após a Virgin Galactic anunciar a data de seu voo, o CEO da Blue Origin, Bob Smith, minimizou a corrida espacial e afirmou que Branson não irá tão longe quanto Bezos. Smith disse que o bilionário britânico não vai ultrapassar a linha de Kármán, uma fronteira imaginária entre a atmosfera e o espaço, localizada a 100 quilômetros acima do nível do mar.

Quando a empresa de Branson comunicou sobre sua viagem, Bezos já estava com seu voo programado para 20 de julho. Ele irá decolar no dia do 52º aniversário do primeiro pouso tripulado na Lua, o da Apollo 11, que aconteceu em 1969.

Na Blue Origin, a aeronave se chama New Shepard. Trata-se de um conjunto de foguete, que faz a propulsão, e uma cápsula, onde vão os passageiros e tripulantes – que efetivamente chega ao espaço suborbital. O foguete retorna à plataforma de lançamento e a cápsula pressurizada cai de volta à Terra com paraquedas. A aeronave possui seis janelas de observação, as maiores já usadas no espaço. A bordo irão seis passageiros, sem pilotos, já que ela voa de forma autônoma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *